quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

HERDADE DO ESPORÃO VERDELHO 2011


Cada vez me agradam mais os vinhos brancos com mais idade. Por vezes, perdem a excessiva acidez, quando a têm, e mostram a sua elegância, a sua suavidade e delicadeza. Tornam—se mais adultos. Mas o consumidor ainda não descobriu essa virtude que alguns brancos têm. Este estava com tudo no sítio, e o bacalhau no forno gostou bastante da sua companhia.

Nota: 16

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

FSF 2011

Este vinho agrada-me imenso. Gosto da sua potência e ao mesmo tempo da sua delicadeza, da cor opaca, da fruta bem presente, da madeira muito equilibrada, algum mentol. Um vinho com uma elegância fantástica.

Região: Península de Setúbal
Castas: Syrah, Trincadeira e Tannat
Tipo: Tinto
Álcool: 14%
Produtor: José Maria da Fonseca

Nota Pessoal: 17
Preço: 30€

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

QUINTA DA FOZ TINTO 2009

Quinta da Foz está de volta às prateleiras, com nova imagem e com a qualidade de sempre. Este tinto tem estrutura, fruta bem presente, notas de baunilha muito equilibrada com a acidez e a fruta, um Douro muito sério. Não precisamos de gastar muito dinheiro para ter o prazer que um bom vinho nos pode dar. Na boca é guloso, untuoso, cheio, com boa intensidade e de final prolongado. Boa escolha.

Nota: 16,5
Preço: 9,90€ no Intermarché

terça-feira, 11 de novembro de 2014

TONS DE DUORUM BRANCO 2013

Um dos vinhos no mercado que não deixa qualquer dúvida. É bem feito, tem um excelente preço e nunca desilude. Este branco 2013, em relação a anos anteriores está aromaticamente mais adocicado, proveniente do Moscatel Galego que está mais evidente. Notas de flores e casca de laranja fazem que os aromas sejam atraentes e gulosos. Na boca, fruta madura, notas vegetais e ligeiro adocicado final. Um vinho honesto, directo, simples, jovem, mas bom.

Douro
Duorum Vinhos

Nota: 15,5
Preço: 3€
Em qualquer supermercado

terça-feira, 21 de outubro de 2014

AUTOCARRO Nº 27

Mais um vinho de José Mota Capitão, Setúbal. Um vinho que fermentou em balseiro, e estagiou 1 ano no balseiro. Um vinho com notas de ameixa seca e ligeiro pimentão. Na boca, vigoroso, com fruta presente, acidez alta, boa frescura, perfeito a acompanhar pratos com ligeiro picante. No final a acidez limpa bem o palato mas fica a trabalhar ligeiramente na boca, tornando-se muito agradável.


Região: Península de Setúbal
Castas: Aragonez; Cabernet Sauvignon e Touriga Nacional
Tipo: Tinto
Álcool: 14%
Produtor: José Mota Capitão

Nota Pessoal: 15,5
Preço: a rondar os 7€

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

SENHOR D´ADRAGA BRANCO 2012

Senhor D´Adraga mudou de imagem, e a meu ver melhorou.  Este é um branco de 2012, e está bem catita. Nos aromas, muito citrico, relva verde, cortada, ligeira pimenta verde. Na boca é um vinho com a fruta bem presente, jovem, delicado, com acidez bem presente e boa frescura. No final ligeiro salgado. Um vinho pronto a beber, que dá prazer, principalmente à mesa, pois acompanha um bom prato de peixe no forno na perfeição.

Região: Regional de Lisboa
Tipo: Branco
Produtor: Casal de Sta Maria
Nota Pessoal: 15
Preço: a rondar os 7€

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

MARQUÊS DE BORBA BRANCO 2013

" Este Alentejo tão nobre
Com verdade alguém o disse
Seria muito mais pobre
Se Borba não existisse"

É claro que se este vinho não existisse, haveriam outros no lugar dele, mas não era a mesma coisa. Está no mercado à muitos anos, e cada ano passado satisfaz sempre, seja tinto ou branco.
Este é o branco, 2013, e está no ponto. Parece que ainda vamos ter calor neste Outubro menino, e para acompanhar uma boa salada com carne ou peixe grelhado, ainda vai acompanhar na perfeição. Frutado, boa mineralidade, acidez presente e capaz de limpar o palato de pratos mais gordurosos. Um branco que gosto.



Região: Alentejo
Castas: Arinto, Antão Vaz e Viognier
Tipo: Branco
Álcool: 12,5%
Produtor: João Portugal Ramos

Nota Pessoal: 16
Preço: 5€ no Continente

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

COVA DA URSA CHARDONNAY 2013

 A Quinta Cova da Ursa, fica situada na zona de colinas de Azeitão, na serra da Arrábida. Este Chardonnay estagia em carvalho francês durante 5 meses, dando-lhe mais estrutura e mais elegância. Com aromas a pessegos e ligeiro ananás, e tostado do contacto com a madeira, suave caramelo. Na boca é um vinho com boa mineralidade, boa acidez, nunca perdendo a fruta madura. No final, fica um ligeiro abaunilhado da madeira, com pessego seco, intensidade média e final médio. Um bom vinho para acompanhar comida, como o peixe no forno em molho de tomate e batata.

Região: Setúbal
Castas: Chardonnay
Tipo: Branco
Álcool: 14,5%
Produtor: Bacalhôa Vinhos de Portugal
 Nota Pessoal: 15,5
Preço: a rondar os 8€